GOLPE DO TELEFONE NO HOSPITAL- FAMILIAS DE PACIENTES LEVAM GOLPE

GOLPE DO TELEFONE NO HOSPITAL- FAMILIAS DE PACIENTES LEVAM GOLPE
5 (100%) 14 votes

GOLPE DO TELEFONE NO HOSPITAL- FAMILIAS DE PACIENTES LEVAM GOLPE

GOLPE DO TELEFONE NO HOSPITAL- FAMILIAS DE PACIENTES LEVAM GOLPE
GOLPE DO TELEFONE NO HOSPITAL- FAMILIAS DE PACIENTES LEVAM GOLPE

 

AI VOCÊ ESTÁ NO HOSPITAL DOENTE PRECISANDO DE UM TRATAMENTO E SUA FAMÍLIA PREOCUPADA COM VOCÊ NAQUELA AFLIÇÃO IMENSA RECEBE AQUELA BENDITA LIGAÇÃO DE COBRANÇA VOCÊ PREOCUPADO COM A CONTA E A SUA FAMÍLIA SEM SABER RECEBENDO UM DOS MAIORES GOLPES DO MERCADO A COBRANÇA FALSA . TAL GOLPE ESTA SENDO APLICADO EM TODO O BRASIL E AS FAMILIAS INFELIZMENTE ESTÃO CAINDO NESTE GOLPE VEJAMOS UM VIDEO QUE FALA SOBRE ISSO ABAIXO

 

 

OCORRE QUE EXISTE UMA LEI GALERA AQUI NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO QUE VISA A COIBIR ESTE TIPO DE FRAUDE E ELA ESTA ABAIXO

VEJAMOS O QUE ELA FALA :

OBSERVANDO A LEI VERIFICAMOS QUE CONFORME O ARTIGO 1º DA LEI AS COBRANÇAS DEVEM SER FEITAS DE FORMA PESSOAL COM ISSO JÁ CORTA TOTALMENTE  A HISTORINHA DO FRAUDADOR MUQUIRANA QUE TE LIGA NA HORA DA DIFICULDADE.

 

 

Art. 1° – A cobrança para realização de procedimentos laboratoriais e/ou cirúrgicos pelas unidades de saúde da rede privada, localizados no Estado do Rio de Janeiro, deverão ser feitas de forma pessoal, ao responsável pelo paciente.

Parágrafo Único. considera-se responsável, para efeito do disposto na presente lei, a pessoa indicada no prontuário ou ficha administrativa, indicada no ato da entrada do paciente na unidade de saúde.

 

PARA PIORAR AINDA MAIS A DIFICULDADE DO BANDIDO A LEI AINDA INDICA AS FORMAS QUE PODEM SER PAGAS AS DESPESAS HOSPITALARES,VEJAMOS:

 

Art. 2° – Em caso de necessidade de pagamento de procedimento laboratorial e/ou cirúrgico, este será feito, exclusivamente:

I – depósito bancário, em conta de propriedade da unidade de saúde;
II – cheque nominal à unidade de saúde;
III – cartão de crédito ou débito;
IV – pagamento em dinheiro, mediante recibo.

Parágrafo Único. Caberá à unidade de saúde a estabelecer os meios possíveis de pagamento, dentre as formas dispostas neste artigo.

 

 

ENTÃO GALERA COMO DICA DE HOJE INDICO QUE VERIFIQUEM TUDO E EVITEM CEDER AS LIGAÇÕES DAS UNIDADES HOSPITALARES POIS PODEM SER GOLPISTAS QUERENDO ROUBAR O SEU DINHEIRO.

 

A SEGUIR FICARÁ A LEI PARA SUA CONSULTA ,OBRIGADO NOVAMENTE GALERA.

 

 

 

GOLPE DO TELEFONE NO HOSPITAL- FAMILIAS DE PACIENTES LEVAM GOLPE

 

O Presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, em conformidade com o que dispõe o §5º combinado com o § 7º do artigo 115 da Constituição Estadual, promulga a Lei nº 7.347, de 14 de julho de 2016, oriunda do Projeto de Lei nº 80, de 2015.

LEI Nº 7347 DE 14 DE JULHO 2016.

DISPÕE SOBRE A COBRANÇA PARA A REALIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS PELOS HOSPITAIS DA REDE PRIVADA DE SAÚDE.

A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

D E C R E T A:

Art. 1° – A cobrança para realização de procedimentos laboratoriais e/ou cirúrgicos pelas unidades de saúde da rede privada, localizados no Estado do Rio de Janeiro, deverão ser feitas de forma pessoal, ao responsável pelo paciente.

Parágrafo Único. considera-se responsável, para efeito do disposto na presente lei, a pessoa indicada no prontuário ou ficha administrativa, indicada no ato da entrada do paciente na unidade de saúde.

Art. 2° – Em caso de necessidade de pagamento de procedimento laboratorial e/ou cirúrgico, este será feito, exclusivamente:

I – depósito bancário, em conta de propriedade da unidade de saúde;
II – cheque nominal à unidade de saúde;
III – cartão de crédito ou débito;
IV – pagamento em dinheiro, mediante recibo.

Parágrafo Único. Caberá à unidade de saúde a estabelecer os meios possíveis de pagamento, dentre as formas dispostas neste artigo.

Art. 3° – Comprovada a urgência na realização do procedimento, é vedado a unidade de saúde condicionar a sua realização ao depósito bancário do responsável.

Art. 4° – As unidades de saúde de que trata a presente lei ficam obrigadas a divulgar, dentre outras, por meio de cartazes e avisos, a forma de cobrança para realização de procedimentos laboratoriais e/ou cirúrgicos.

Parágrafo Único. Nos avisos de que trata o caput deste artigo, deverá constar expressamente a vedação de cobrança por telefone, e-mail ou qualquer forma diversa ao procedimento disposto na presente lei.

Art. 5º – O descumprimento ao disposto na presente lei sujeitará a unidade de saúde as sanções dispostas na Lei Federal nº 8078, de 11 de setembro de 1990 e o ressarcimento por eventuais danos causados ao consumidor.

Art. 6º – Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação.

Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, em 14 de julho de 2016.

DEPUTADO JORGE PICCIANI
Presidente